Início » Descarte correto de perfurocortantes

Descarte correto de perfurocortantes

por Klede Marcos

Laboratórios, clínicas médicas e dentárias, centros cirúrgicos, funerária, clínicas veterinárias, clínicas de estética, farmácias, estúdios de tatuagens, e todos os demais estabelecimentos que geram resíduos dos serviços de saúde dos grupos A, B, D e E, inclusive testes de COVID-19.

É importante que as empresas façam a destinação correto de cada grupo de resíduos. Uma vez que, caso esses materiais entrem em contato com o solo ou a água, podem causar sérias contaminações no ambiente e causar danos à vegetação. Além disso, no caso de materiais contaminados, podem acarretar sérios riscos à saúde da população, caso sejam descartados em aterros sanitários comuns.

Materiais perfurocortantes podem ser extremamente perigosos quando não descartados de forma correta: além de poderem machucar pessoas e animais que mexem no lixo antes de ele ser recolhido, podem também prejudicar os profissionais responsáveis por recolher e encaminhar esses resíduos. Para evitar que isso aconteça, é necessário descartar esse tipo de material de forma correta, para evitar imprevistos e outros problemas.

É considerado perfurocortante qualquer objeto que contenha cantos, bordas, pontas ou protuberâncias rígidas que sejam capazes de cortar ou causar perfurações. Geralmente estão relacionados a materiais hospitalares — como bisturis, seringas e utensílios de vidro utilizados em laboratório.

Itens comumente usados em casa e salões de beleza, também podem ser perfurocortantes. É o caso, por exemplo, de lâminas de barbear, agulhas, brocas, pregos, pedaços de madeira, tampas serrilhadas de latinhas de conserva e até mesmo vidro quebrado. Hospitais e laboratórios geralmente já tomam os devidos cuidados ao descartar os perfurocortantes, e esse mesmo tipo de atenção deve ser registrado na separação e descarte de lixo doméstico e comercial.

Como fazer o descarte correto de perfurocortantes?

Descarte de forma separada

Seringas, agulhas e vidro quebrado não devem ser descartados junto com o restante do lixo, seja ele reciclável ou não. Até mesmo as lâmpadas exigem atenção especial, ainda que não estejam quebradas. O ideal é que esses itens sejam colocados separados, em um recipiente resistente que permita proteger outras pessoas ou animais que possam entrar em contato com o material.

Coloque dentro de um recipiente resistente

Se possível, coloque os perfurocortantes dentro de um recipiente resistente. Garrafas PET vazias, caixas de leite, latas e até caixas de papelão podem ser utilizados como forma de proteção. No caso do vidro, o ideal é enrolar os cacos em jornal e então colocá-los dentro de uma latinha de achocolatado vazia. No caso das latinhas de conserva apenas lembre-se de empurrar a parte serrilhada para dentro da própria lata, evitando que ela possa causar acidentes.

Sinalize o recipiente

Escreva no recipiente destinado ao descarte que se trata de um material perfurocortante. Coloque em letras grandes e bem visíveis: CUIDADO, MATERIAL CORTANTE. Ou escreva do que realmente se trata. Por exemplo: CUIDADO, VIDRO QUEBRADO.

Descarte no lixo correto

Esteja atento sobre do que se trata o material perfurocortante a ser descartado. Em alguns casos, é possível colocá-lo no lixo reciclável, desde que sinalizado e separado dos demais. Este é o caso dos cacos de vidro e das lâmpadas, por exemplo. Lâminas de barbear devem ser colocadas no lixo comum, ainda assim devidamente separadas e sinalizadas. Já seringas e suas agulhas devem ser entregues ao lixo hospitalar, pois também oferecem possibilidade de contaminação.

Prefeitura Municipal de Mamonas-MG
Administração: A Força da Inovação – 2021-2024
Prefeito: Valdeci
Vice-prefeito: Sinvaldo
Fonte: Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente

 

Você também pode gostar

Deixe um comentário